A Comissão Nacional de Eleições (CNE) garantiu, ontem, que estão criadas as condições logísticas de segurança para a votação de amanhã, em 53 autarquias, incluindo em Gorongosa, onde a população continua a viver um misto de incerteza e medo, devido aos ataques atribuídos aos homens armados da Renamo."/>
Últimas

CNE garante segurança para sufrágio de amanhã

19 de Novembro de 2013, 07:59

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) garantiu, ontem, que estão criadas as condições logísticas de segurança para a votação de amanhã, em 53 autarquias, incluindo em Gorongosa, onde a população continua a viver um misto de incerteza e medo, devido aos ataques atribuídos aos homens armados da Renamo.


O porta-voz da CNE, João Beirão, explicou que o órgão de gestão eleitoral recebeu garantias das instituições de Defesa e Segurança de que havia condições para a realização de eleições em Gorongosa. Ainda assim, Beirão realçou que, em caso de ocorrências imprevistas e que ponham em causa a segurança, a Comissão Distrital de Eleições tem competência para adiar o sufrágio. “Não é a CNE quem adia as eleições; a lei prescreve que a Comissão Distrital de Eleições, tendo em atenção uma situação concreta e que impede o início ou a continuação das eleições, é competente para adiá-las”, explicou.


O porta-voz da CNE disse ainda que os membros daquele órgão concluíram, em plenário, que os 13 dias de campanha eleitoral, que terminou no domingo, foram positivos. Deploraram, porém, os casos de violação da legislação eleitoral e os confrontos entre simpatizantes dos principais partidos concorrentes.


Em termos gerais, acrescenta João Beirão, os partidos políticos respeitam o código de conduta que eles mesmos assinaram e foi assumido pela CNE.


Para as eleições de amanhã, as quartas autárquicas na história do país, os órgãos eleitorais não excluíram nenhum candidato a presidente de município, lista de partido político ou associação de cidadãos eleitores, facto que demonstra que o processo de inscrição de candidaturas decorreu dentro da normalidade.

Banca de jornais

Acompanhe as eleições