Observatório Eleitoral reitera apelo à cessação dos ataques armados e respostas que provocam mortes, feridos e destruições de propriedades de pessoas inocentes."/>
Últimas
Produtor da notícia

Observatório eleitoral apela para diálogo genuíno

18 de Novembro de 2013, 11:13

Observatório Eleitoral reitera apelo à cessação dos ataques armados e respostas que provocam mortes, feridos e destruições de propriedades de pessoas inocentes.


Mas os representantes do Observatório desconhecem o paradeiro do líder da Renamo, Afonso Dhlakama, cujos guerrilheiros têm atacado alvos civis há cerca três semanas.


Representantes do Observatório Eleitoral, uma organização da sociedade civil nacional, convidaram a imprensa para através desta apelar em voz alta dos moçambicanos ao Governo e à Renamo a regressarem ao diálogo genuíno, parando com ataques armados e respostas.


Para Paulo Mandlate, quem deve tornar o diálogo mais frutífero são os moçambicanos, os mesmos que provocaram a situação de sofrimento.

Antes do desaparecimento do líder da Renamo de Santungira, para parte incerta, representantes do Observatório Eleitoral costumavam encontrar-se com Afonso Dhlakama na sua base militar residencial. Agora, dizem que desconhecem o seu paradeiro.


Ao que tudo indica, ninguém conhece o paradeiro do líder da Renamo, mesmo os membros seniores do seu partido que vivem em Maputo.

No entanto, os guerrilheiros da Renamo lançam ataques, usam as táticas do comando passado de Afonso Dhlakama, atacando alvos civis, e algumas vezes militares, provocando reacção das forças de defesa e segurança.


Para Dinis Matsolo, a história mostra que conflitos armados em todo o Mundo, terminam em diálogo e por isso, o Observatório Eleitoral insiste neste para evitar mais derramamento de sangue dos moçambicanos.

Banca de jornais

Acompanhe as eleições